Literatura, Rio de Janeiro

Dez livros em que o Rio de Janeiro é um dos protagonistas

Via Veja Rio

Muito mais do que um belo – ou perigoso – cenário, a cidade serviu de inspiração para diversos escritores.

Rio de Janeiro: dez livros em que a cidade aparece com grande destaque Marcela Capobianco/Veja Rio
Cultura, Literatura

Como as Democracias Morrem | Steven Levitsky & Daniel Ziblatt

#DicaDeLivro “Sucesso de público e de crítica nos Estados Unidos e na Europa, esta é uma obra fundamental para o momento conturbado que vivemos no Brasil e em boa parte do mundo e um guia indispensável para manter e recuperar democracias ameaçadas.” https://amzn.to/2D4iwka

Cultura, Literatura, Notícias, Road Books, Wanderlists

‘O Hobbit’ completa 80 anos

Leia crítica escrita por C.S. Lewis em 1937. Autor de ‘Crônicas de Nárnia’ era amigo pessoal de J.R.R. Tolkien

Capa do livro ‘O Hobbit’ – Divulgação

RIO — Há exatos 80 anos, o escritor britânico J.R.R. Tolkien, autor da série de livros “O Senhor dos Anéis”, publicava “O Hobbit”, embrião da famosa saga de Frodo, que se tornaria um dos trabalhos mais populares da literatura do século XX. O livro de 1937 tem como personagem principal o hobbit Bilbo Bolseiro, tio de Frodo responsável por entregar ao sobrinho o Anel de Sauron — gesto que dá início à jornada contada pela trilogia. A publicação de “O Hobbit” é permeada de curiosidades, que vão desde as mudanças que “O Senhor dos Anéis” provocou em sua história original até as críticas que recebeu após ser publicado.

Continue lendo “‘O Hobbit’ completa 80 anos”

Geral

Livro de irmã de Christopher McCandless revela segredos da infância

Livro de irmã de Christopher McCandless revela segredos da infância

Literatura, Road Books, Wanderlists

A Profecia Celestina | James Redfield

image


SINOPSE


Um antigo manuscrito é encontrado nas florestas peruanas, contendo nove visões que a humanidade precisa conhecer. Este é o ponto de partida de ‘A Profecia Celestina’, de James Redfield.

Continue lendo “A Profecia Celestina | James Redfield”

Literatura, Road Books, Wanderlists

Pé Na Estrada | Jack Kerouac

image

 


SINOPSE


Responsável por uma das maiores revoluções culturais do século XX, “On the Road”, traduzido por Eduardo Bueno, mantém intacta sua aura de transgressão, lirismo e loucura.

Continue lendo “Pé Na Estrada | Jack Kerouac”

Literatura, Road Books, Wanderlists

Na Natureza Selvagem | Jon Krakauer

image


SINOPSE


“Depois de terminar a faculdade com brilhantismo, Chris McCandless, jovem americano saudável e de família rica, doa todo o dinheiro que tem, abandona o carro e a maioria de seus pertences, adota outro nome e some na estrada, sem nunca mais dar notícias aos pais. Dois anos depois, aparece morto no num lugar ermo e gelado do Alasca.

Continue lendo “Na Natureza Selvagem | Jon Krakauer”

Literatura, Road Books, Wanderlists

Últimos Escritos | Jim Morrison

image


SINOPSE


“Este livro contém os escritos de Jim Morrison que os organizadores da sua obra — os casais Columbus e Pearl Marie Courson, e Frank e Katherine Lisciandro — encontraram dispersos pelos vários cadernos onde o vocalista dos Doors registrava poemas, projetos, aforismos e impressões de viagem […].”

Cultura, Literatura

Santa Sara Kali e a Linhagem Sagrada

Livro que inspirou o bestseller “O Código Da Vinci” teoriza se a a “egípcia” Santa Sara Kali, a padroeira dos ciganos, seria filha de Jesus com Maria Madalena

© Armin Kübelbeck / Wikimedia Commons
© Armin Kübelbeck / Wikimedia Commons

O que diz a lenda sobre a fugitiva Sagrada Família? No Novo Testamento, o Evangelho de Mateus relata que a Sagrada Família fugiu para o Egito com o objetivo de evitar que seu filho fosse morto pelo rei Herodes, que estava preocupado com a sua reivindicação ao trono de Israel. José, o marido de Maria, recebeu uma mensagem em um sonho para fugir com ela e Jesus para o Egito (Mateus 2:13). Os modernos estudiosos da Bíblia acreditam que tudo isso é um mito usado pelo autor desse Evangelho para fazer cumprir as palavras do profeta: “…e do Egito chamei meu filho” (Oséias 11:1). A indicação da verdade nessa história é a forte tradição de perigo para a linhagem real de Judá. Um Evangelho apócrifo é a fonte da tradição de que o cajado de São José floriu para indicar que Deus o escolhera para ser marido de Maria e pai terreno de Jesus. Mas o “cajado florido” – mostrado na mão de São José nas igrejas católicas de todo o mundo – também serve para nos lembrar de que José era o guardião da “muda”, que seria o próprio Jesus, com base em uma profecia de Isaías: “Então brotará um rebento do cepo de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará” (Isaías 11:1).

Contudo, uma tradição derivada de uma antiga lenda francesa nos diz que… José de Arimatéia era o guardião do Sangraal e que a criança no barco era egípcia, o que significa, literalmente, “nascida no Egito”. Parece provável que depois da crucificação de Jesus, Maria Madalena tenha considerado necessário esconder-se no refúgio mais próximo para proteger seu filho ainda não nascido. José de Arimatéia, influente amigo de Jesus, pode ter sido o seu protetor.

Continue lendo “Santa Sara Kali e a Linhagem Sagrada”