Cultura, Literatura, Notícias, Road Books, Wanderlists

‘O Hobbit’ completa 80 anos

Leia crítica escrita por C.S. Lewis em 1937. Autor de ‘Crônicas de Nárnia’ era amigo pessoal de J.R.R. Tolkien

Capa do livro ‘O Hobbit’ – Divulgação

RIO — Há exatos 80 anos, o escritor britânico J.R.R. Tolkien, autor da série de livros “O Senhor dos Anéis”, publicava “O Hobbit”, embrião da famosa saga de Frodo, que se tornaria um dos trabalhos mais populares da literatura do século XX. O livro de 1937 tem como personagem principal o hobbit Bilbo Bolseiro, tio de Frodo responsável por entregar ao sobrinho o Anel de Sauron — gesto que dá início à jornada contada pela trilogia. A publicação de “O Hobbit” é permeada de curiosidades, que vão desde as mudanças que “O Senhor dos Anéis” provocou em sua história original até as críticas que recebeu após ser publicado.

Continue lendo “‘O Hobbit’ completa 80 anos”

Literatura, Road Books, Wanderlists

A Profecia Celestina | James Redfield

image


SINOPSE


Um antigo manuscrito é encontrado nas florestas peruanas, contendo nove visões que a humanidade precisa conhecer. Este é o ponto de partida de ‘A Profecia Celestina’, de James Redfield.

Continue lendo “A Profecia Celestina | James Redfield”

Literatura, Road Books, Wanderlists

Pé Na Estrada | Jack Kerouac

image


SINOPSE


Responsável por uma das maiores revoluções culturais do século XX, “On the Road”, traduzido por Eduardo Bueno, mantém intacta sua aura de transgressão, lirismo e loucura.

Continue lendo “Pé Na Estrada | Jack Kerouac”

Literatura, Road Books, Wanderlists

Na Natureza Selvagem | Jon Krakauer

image


SINOPSE


“Depois de terminar a faculdade com brilhantismo, Chris McCandless, jovem americano saudável e de família rica, doa todo o dinheiro que tem, abandona o carro e a maioria de seus pertences, adota outro nome e some na estrada, sem nunca mais dar notícias aos pais. Dois anos depois, aparece morto no num lugar ermo e gelado do Alasca.

Continue lendo “Na Natureza Selvagem | Jon Krakauer”

Literatura, Road Books, Wanderlists

Últimos Escritos | Jim Morrison

image


SINOPSE


“Este livro contém os escritos de Jim Morrison que os organizadores da sua obra — os casais Columbus e Pearl Marie Courson, e Frank e Katherine Lisciandro — encontraram dispersos pelos vários cadernos onde o vocalista dos Doors registrava poemas, projetos, aforismos e impressões de viagem […].”

Geral

Maktub

“Maktub, particípio passado do verbo Kitab. É a expressão característica do fatalismo muçulmano. Maktub significa: “estava escrito”; ou melhor, “tinha que acontecer”. Essa expressiva palavra dita nos momentos de dor ou angustia, não é um brado de revolta contra o destino, mas sim, a reafirmação do espírito plenamente resignado diante dos desígnios da vida.”

Geral

Legião – Um olhar sobre o Reino das Sombras (Trilogia O Reino das Sombras – Volume I) – Robson Pinheiro (pelo espírito Ângelo Inácio)

image

Sombra e luz, escuridão e claridade. Essa realidade dupla forma o interior do ser humano, que tenta negar-se a cada dia, enganando-se. A maioria das pessoas quer ser apenas luz. Recusam-se a identificar a sombra que faz parte delas. Religiosos de um modo geral falam de um lado sombrio, diabólico, umbralino, como se esse lado escuro fosse algo externo, ruim, execrável. Até quando negar a realidade íntima?

Até quando adiar o conhecimento do mundo interno? Inúmeras tentativas foram realizadas para conscientizar o homem terreno de que as chamadas trevas exteriores são apenas o reflexo do que existe dentro dele. Sob a condução do espírito Pai João, o mesmo pai-velho de Aruanda, romance anterior do espírito Ângelo Inácio, entregue-se a uma viagem inesquecível pela paisagem extrafísica que certamente revelará mil e um aspectos surpreendentes.

Literatura, Road Books, Wanderlists

O Apanhador no Campo de Centeio (J. D. Salinger)


SINOPSE


The Catcher in the Rye – À espera no centeio (O Apanhador no Campo de Centeio na edição brasileira) narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 16 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Holden, estudante de um reputado internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso. No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro.

Continue lendo “O Apanhador no Campo de Centeio (J. D. Salinger)”

Geral

O Hobbit (J.R.R. Tolkien)

“O Hobbit” foi, de muitas maneiras, o estopim para que os mundos fantásticos criados pela imaginação de Tolkien pudessem chegar até nós. O livro, que surgiu como uma simples história para dormir contada pelo autor para seus filhos, se tornou um grande sucesso de público e crítica quando foi lançado em 1937. Encorajado por esse êxito, Tolkien começou a escrever uma seqüência para “O Hobbit”, que eventualmente se tornaria “O Senhor dos Anéis”.

O protagonista do livro é o hobbit Bilbo Baggins, um dos mais respeitáveis e pacatos habitantes da Vila dos Hobbits. Bilbo, entretanto, tem sua vidinha tranqüila virada do avesso quando, certa manhã, o grande mago Gandalf aparece na soleira de sua porta. Junto com treze anões – Thorin Escudo de Carvalho e seus doze companheiros – Gandalf convoca um relutante Bilbo para uma perigosa aventura: viajar até Erebor, a Montanha Solitária no distante Leste, destruir o terrível dragão Smaug e recuperar o tesouro do Reino sob a Montanha, roubado por Smaug e que pertencera aos antepassados de Thorin.

Como romance de aventura, “O Hobbit” é fantástico – viagens por florestas tenebrosas, encontros com lobos selvagens, grandes batalhas e atos de heroísmo, tudo permeado pela evolução da personalidade de Bilbo, que se transforma de hobbit tímido em aventureiro experiente. Além disso, porém, “O Hobbit” é também prelúdio para “O Senhor dos Anéis”, tanto através dos vislumbres das antigas lendas da Terra-média – Elrond, Gondolin, Moria, o Necromante – quanto através do aparecimento do Anel, o elo entre a aventura de Bilbo e os grandes eventos do final da Terceira Era. Não é à toa que o sisudo jornal londrino The Times considerou “O Hobbit” como “uma obra-prima sem retoques”.

Geral

A Erva do Diabo

O livro aborda a história dos cinco anos que Carlos Castaneda passou ao lado do índio yaqui dom Juan, em Sonora, México. Estudante de Antropologia da Universidade da Califórnia, Castaneda buscava informações para uma pesquisa de campo sobre ervas psicotrópicas utilizadas pelos antigos xamãs quando travou seu primeiro contato com o velho feiticeiro. A jornada espiritual narrada por Castaneda em ‘A erva do diabo’ apresentou ao mundo um processo de percepção cujas informações são apreendidas num sistema cognitivo que está além das sintaxes da civilização, além da memória, da experiência ou de qualquer conhecimento prévio – a realidade ‘extra-sensorial’ -, estimulado através dos usos do peyote e outras plantas alucinógenas em rituais sagrados dos xamãs.