Cultura, Música, Notícias, Road Music, Wanderlists

A história por trás da road song “Me and Bobby McGee”, sucesso de Janis Joplin

Quem escuta os primeiros versos da música pode incorrer no erro de achar que trata-se apenas de uma canção-homenagem de beira de estrada gravada para algum ex-namorado. Mas a história não é bem essa…

Janis Joplin
Janis em ensaio fotográfico para a capa do álbum “Pearl”

Originalmente interpretada pelo cantor country Roger Miller, antes de compor “Pearl“, o álbum póstumo de Janis Joplin, de 1971, “Me and Bobby McGee” foi gravada por diversos artistas: Grateful Dead, Kenny Rogers and The First Edition e o próprio autor da música, Kris Kristofferson, em seu álbum de estreia “Kristofferson”, de 1970.

Quem escuta os primeiros versos da música (“Falidos em Baton Rouge / Esperando um trem / E eu estava me sentindo tão desbotada quanto meu jeans / Bobby deu sinal para um caminhão / Pouco antes de chover / Ele nos levou até Nova Orleans”) pode incorrer no erro de achar que trata-se apenas de uma canção-homenagem de beira de estrada gravada para algum ex-namorado. Eu mesmo cheguei a pensar que o Kristofferson (um dos affairs de Janis) tinha escrito a música para ela, mas a história não é bem essa…

Na verdade a inspiração para a música partiu do outro autor, Fred Foster, que na época estava apaixonado pela secretária de uma amiga compositora, Boudleaux Bryant. A secretária chamava-se Barbara “Bobby” McKee (Sim, Bobby McGee é na realidade uma mulher!) e, na época, Fred desafiou o amigo Kris Kristofferson, compositor de country, a escrever uma música intitulada “Me and Bobby McKee”, que acabou virando “Me and Bobby McGee”.

Como foi uma música feita “por encomenda”, Kristofferson aproveitou-se também de outras fontes para a composição. Declarou anos mais tarde que o icônico verso “Liberdade é apenas uma outra palavra para ‘nada a perder’ “ havia sido inspirado por uma cena do filme italiano “La Strada”, de Federico Fellini, mais precisamente a cena em que Anthony Quinn abandona Giulietta Masina na estrada e acaba se arrependendo depois.

“Pearl” foi lançado três meses após a morte de Janis, por overdose, no final de 1970. O disco foi um sucesso estrondoso e uma das músicas mais conhecidas do grande público acabou sendo “Me and Bobby McGee”. Mesmo sendo regravada posteriormente por grandes nomes como Johnny Cash, Melissa Etheridge, LeAnn Rimes e Pink, foi na voz inesquecível de Janis que os versos se tornaram lendários:

Me and Bobby McGee

(Kris Kristofferson / Fred Foster)

Busted flat in Baton Rouge
Waitin’ for a train
When I’s feelin’ near as faded as my jeans
Bobby thumbed a diesel down
Just before it rained
He rode us all the way to New Orleans

I pulled my harpoon
Out of my dirty red bandana
I was playin’ soft while Bobby sang blues
Windshield wipers slappin’ time
I was holdin’ Bobby’s hand in mine
We sang every song that driver knew

Freedom’s just another word for nothin’ left to lose
Nothin’, I mean nothin’ hon’ if it ain’t free
Yeah, feelin’ good was easy Lord, when he sang the blues
Yeah, feelin’ good was good enough for me
Good enough for me and my Bobby Mcgee

From the Kentucky coal mines
To the California sun
Yeah, Bobby shared the secrets of my soul
Through all kinds of weather
Through everything that we done
Hey, Bobby baby kept me from the cold

One day up near Salinas, Lord
I let him slip away
He’s lookin’ for that home, and I hope he finds it
Well, I’d trade all o’ my tomorrows
For one single yesterday
To be holdin’ Bobby’s body next to mine

Freedom’s just another word for nothin’ left to lose
Nothin’, an’ that’s all that Bobby left me, la da
Oh, feelin’ good was easy, Lord, when he sang the blues
Yeah, feelin’ good was good enough for me, oo oo
Good enough for me and my Bobby Mcgee

La da da
La da da da
La da da da da da da da
La da da da da da da da Bobby Mcgee, yeah
La da da da da da da
La da da da da
La da da da da da da Bobby Mcgee, yeah

La da La la da da la da da la da da
La da da da da da da da da
Hey now, Bobby, now, now Bobby Mcgee, yeah
La la la la la la la la
La la la la la la la la la la la la la la la
Hey now Bobby now now Bobby Mcgee, yeah

Lord, I called him my lover
I called him my man
I said I called him my lover did the best I cam, c’mon
Hey now Bobby now
hey now Bobby Mcgee, yeah

Wooooooo

La da da da da da da da da da da da da da da da
Hey, hey, hey Bobby Mcgee, yeah

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s