Notícias, Turismo

Descubra 12 passeios subterrâneos do mundo

Muse Carnavalet

CATACUMBAS DE PARIS

Os subterrâneos tiveram funcionalidades diversas mundo afora. Uma das mais conhecidas nesse quesito são as Catacumbas de Paris (acima). Quase como um contraponto ao título de Cidade Luz, a capital francesa oferece um passeio organizado pelo sistema de túneis e cavernas no subsolo da cidade. O passeio percorre 2 quilômetros pelo sistema de túneis, transformado em ossário no século 18. Foram dois anos para transferir os ossos do Cemitério dos Inocentes pra o local; mais tarde, ossos de outros locais foram realocados para as catacumbas. A entrada custa 12 euros. A seguir, veja outros passeios (alguns bem menos macabros) por subterrâneos mundo afora. / Por Larissa Godoy, especial para o Estado Foto: Muse Carnavalet

Le Crypte Archéologique du Parvis Notre Dame

CRIPTAS DE PARIS

Uma alternativa em Paris bem menos macabra que as catacumbas são as criptas localizadas na praça em frente à catedral de Notre Dame. O lugar foi descoberto durante escavações em 1972 e mostram vestígios arquitetônicos com mais de 2 mil anos de Lutetia, como a cidade era chamada à época. Projeções ajudam a dar uma ideia das antigas construções. Entrada a 8 euros – a combinada com as catacumbas custa 16 euros. Foto: Le Crypte Archéologique du Parvis Notre Dame

Berliner Unterwelten e.V./Frieder Salm

BERLIM, ALEMANHA

A história não se esconde de quem passeia por Berlim, mas para quem quer uma ideia melhor de como foi viver durante o fim do Terceiro Reich, visite o Gesundbrunnen bunker, localizado na estação de metrô de mesmo nome. Uma simples porta verde (foto), entre os corredores e escadarias da estação do metrô, serve de entrada para o abrigo antiaéreo. Atrás dela, câmaras são percorridas em um labirinto que mostra como era a rotina dos que precisavam recorrer aos bunkers para proteção.  Foto: Berliner Unterwelten e.V./Frieder Salm

Kent Tourism Alliance

KENT, INGLATERRA

Nas colinas de Dover, em Kent, a extremo sudeste da Inglaterra, o castelo homônimo foi uma fortaleza por nove séculos. E não só a sua localização – um importante ponto de ligação ao porto de Calais, na França, justificava esse posto. São os túneis subterrâneos, construídos ao longo de sua colina ainda no século 13 e reaproveitados durante o fim da 2ª Guerra Mundial, os responsáveis pela sua fama. Quem visita o Castelo Dover, além dos passeios turísticos tradicionais, pode imergir em dois tours subterrâneos: o Underground Hospital, que mostra as instalações do hospital construído em 1941 para atender os tropas feridas na guerra; e a Operation Dynamo, que revela os bastidores da evacuação dos soldados aliados de Dunkirk, da costa francesa, em uma das maiores operações de salvamento da história, que resgatou quase 340 mil pessoas.   Foto: Kent Tourism Alliance

Beto Barata/ Estadão

ZIPAQUIRÁ, COLÔMBIA

A pouco mais de 40 km de Bogotá, fica a cidade de Zipaquirá, na Colômbia. A região, além de lar do escritor Gabriel Garcia Marquez por quatro anos, foi um importante centro de comércio de sal, largamente explorado em sua mina subterrânea. E é a 180 metros de profundidade dela que foi construído a Catedral de Sal de Zipaquirá, um santuário religioso com lindas esculturas esculpidas no sal (foto), e aberta para visitações.    Foto: Beto Barata/ Estadão

Imperial War Museum

LONDRES, INGLATERRA

A um quarteirão do Big Ben e do Parlamento, em Londres, o subterrâneo do Imperial War Museum e do Churchill War Rooms foi o local escolhido pelo ex- Primeiro Ministro Winston Churchill como quartel de operações da inteligência britânica durante a 2ª Guerra Mundial. O espaço foi aberto para o público em 1984, e tem as suas principais áreas preservadas, como o gabinete de Churchill, seu quarto e a sala de reuniões. Foto: Imperial War Museum

© IWM

LONDRES, INGLATERRA

Outro espaço que pode ser visitado é a Sala 60, nos Salões de Guerra do Gabinete (foto), onde mulheres civis trabalhavam na central telefônica dos quartos de guerra de Churchill. Crianças pagam  £9,50, ou R$ 38; já para adultos, o preço para o ingresso é £19, ou R$ 77. O museu abre diariamente, das 9h30 até às 18h. Foto: © IWM

Guilherme Wanke

MAASTRICHT, HOLANDA

Na colina de St. Pietersberg, em Maastricht, a cerca de 200 km de Amsterdã, uma rede subterrânea de cavernas, originadas pela ação do homem, formam um labirinto de 80 km de comprimento. Os túneis já serviram de refúgio para a população durante períodos de guerra, e quem faz o passeio pode ter uma ideia de como era ser um refugiado. Isso porque os guias apagam as lamparinas durante a visita – e deixam os visitantes no escuro por alguns minutos.  Foto: Guilherme Wanke

Jose Orihuela

PERU, LIMA

A Igreja e Convento de San Francisco, em Lima, no Peru, é um dos complexos religiosos mais extensos do país. Os detalhes arquitetônicos, que combinam o estilo barroco, mudéjar e maneirista, são alguns dos pontos altos da visita. Desde 1951, quando foram descobertas as catacumbas, com a ossada de 75 mil pessoas, são um acréscimo muito procurado pelos visitantes. Foto: Jose Orihuela

Kacper Pempel/ Reuters

WIELICZKA, POLÔNIA

A 15 quilômetros de Cracóvia, na cidade de Wieliczka, as minas de sal são uma visita obrigatória. Hoje sua vocação é inteiramente turística, mas quando suas atividades foram iniciadas, no século 13, a sua produção era industrial. Os destaques da visita são as esculturas, esculpidas tanto por mineiros, quanto por artistas locais, e uma igreja completa, que levou 30 anos para ficar pronta. Foto: Kacper Pempel/ Reuters

Plzenske Historick Podzem

PILSEN, REPÚBLICA CHECA

Na quarta maior cidade da República Checa, a quase 100 km de Praga, Pilsen esconde um labirinto de passagens, adegas e poços subterrâneos que cobrem um total de 19 quilômetros. O passeio faz parte do Brewery Museum, que conta a história da cerveja na região, e o visitante pode acompanhar como os túneis eram utilizados pela população no período medieval.  Foto: Plzenske Historick Podzem

Alexandre Godinho/Estadão

DISNEY WORLD, ESTADOS UNIDOS

Princesas, desfiles e castelos fazem parte do cotidiano do Walt Disney World, em Orlando. Mas para quem busca um pouco de curiosidades dos bastidores, o tour Keys to the Kingdom é diversão garantida. Realizado no Magic Kingdom, ele é exclusivo para quem tem mais de 18 anos. Nele, os visitantes percorrem um sistema de túneis subterrâneos designado para funcionários e área administrativa do parque. Foto: Alexandre Godinho/Estadão

Via Estadão Viagem | Descubra 12 passeios subterrâneos do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s